Ir para o conteúdo

CIMLT - Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo

Página principal

Destaques

Procedimento Concursal

Está aberto o procedimento concursal comum para constituição de relação jurídica de emprego público,em regime de contrato em funções públicas por tempo determinado para o...

Read more

Destaques

Transportes

    No âmbito da Lei n.º 52/2015, de 9 de junho, que aprova o Regime Jurídico do Serviço Público de Transporte de Passageiros, as Comunidades Intermunicipais e os Munic...

Read more

Destaques

Visite o Ribatejo

O Ribatejo pode considerar-se, pela sua localização, o coração de Portugal. Cruzada pelas melhores vias rodoviárias e ferroviárias, é nesta região que se encontra o Portu...

Read more

Destaques

Inspeção de Elevadores

Inspeção de Elevadores   O prédio onde reside tem elevador? Então isto interessa-lhe. Sabia que é obrigatório ter um contrato de manutenção mensal com uma empresa de m...

Read more

Agenda

Mo Tu We Th Fr Sa Su
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031
  SEGUIR

O Pão Ribatejano

O Saloio Ribatejano
O Ribatejo afirma-se, na sua quase plenitude, com pão de trigo à mesa. Tal não invalida a existência de várias padarias que fabricam pão de milho, indispensável para a confecção de um prato caracteristicamente regional: o magustomistura de pão de milho, de trigo e de couve, que acompanha o bacalhau assado.
O pão de trigo ribatejano, de farinha ligeiramente escura (obtida por processo rudimentar em moinhos de vento ou azenhas), era produzido através de massa muito macia, com mais de 85% de água, por ser feito pelas donas de casa que tinham de molhar frequentemente as mãos para a massa não se agarrar e a deixavam consequentemente muito mole. Este pão chegou aos nossos dias através de padarias da Borda de Água ribatejana, no formato de “Saloio Ribatejano”.
Quando Salazar não deixou aumentar o preço do “pão político”, foi necessário fabricar um pão de menor peso, vendido ao mesmo preço do de meio ou de um quilo. Enganava-se o cliente, mas tornava-se mais viável o negócio do pão. O pão ribatejano tem actualmente 400 ou 800 gramas. Antes de entrar no forno é cortado a meio com uma tesoura de alfaiate. No forno seco (sem vapor, sem “banho”), com o lar muito quente, a massa do corte sai para fora fazendo “bolha” à massa vinda do interior e criando um miolo muito resistente.
A Caralhota de Almeirim
Para quem não sabe o que é uma caralhota, é um pão caseiro, idêntico à merendeira, muito guloso e saboroso. Deixa água na boca quando acompanhado com sopa de pedra, com uma bifana ou simplesmente com um pequeno pedaço de manteiga.
O nome desta iguaria vem de tempos passados, “culpa” da tradição popular. Antigamente, em Almerim, os populares chamavam caralhotas aos borbotos da . Nessa altura, em quase todas as casas existia um forno e cozia-se o pão. Quando se tirava a massa, para depois ir para o forno, no fundo do alguidar ficavam bocadinhos de massa, idênticos a borbotos de . A essas pequenas bolas os populares chamavam de caralhotas. Daí vem o nome actual do pão que pode saborear nos restaurantes de Almeirim.
Para quem não conhece estas delícias, aconselhamos vivamente a provar. Temos a certeza que não vai arrepender-se. E bom apetite!
Informação gentilmente cedida pela Região de Turismo do Ribatejo

Contactos Úteis

  • CIMLT

  • Portais Municipais

  • Correio eletrónico

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. (Geral)

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. (inspeção elevadores)

    Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. (Central de compras eletrónicas)

     

     

  • Contactos Telefónicos

    Tel.: 243 303 240

    Telm.: 962 049 276

    Fax: 243 303 243

  • Sites

    www.cimlt.eu 

    cce.cimlt.eu (Central de Compras Eletrónica)

    www.visitribatejo.pt (Turismo do Ribatejo)